sexta-feira

1517 - 2017 - 500 anos da Reforma Protestante


Durante um longo tempo predominou na Religião Cristã a obscuridade de misticismos e de idolatrias por causa do afastamento da Igreja predominante da Bíblia, acarretando no consequente desconhecimento dos ensinamentos de Deus pelas pessoas.

Mas esse tempo de ignorância foi confrontado por alguns que entendiam ser necessário retomar os ensinos bíblicos da mesma forma como eles eram praticados no início do cristianismo.

O trabalho desses cristãos resultou na "Reforma Protestante", uma série de movimentos que revolucionou não somente a igreja como também a sociedade.

"O povo, que estava assentado em trevas, Viu uma grande luz; aos que estavam assentados na região e sombra da morte, a luz raiou." (Mateus 4:16)


O Frade Martinho Lutero se insurgiu contra a prática terrível do Papa em seu tempo de financiar a construção da Basílica de São Pedro, em Roma, às custas do engano das pessoas. Era exigido que elas comprassem um documento falso chamado "indulgência" que atribuía ao seu portador o perdão de Deus... ora, que absurdo!

A venda de indulgências somada a outros crimes e pecados cometidos pela elite religiosa do seu tempo levou o Frade Lutero a afixar 95 teses na porta da Capela de Wittemberg, na Alemanha, em que eram questionadas diversas práticas da igreja. Isso aconteceu no dia 31 de outubro de 1517 e é considerado o marco inicial da chamada Reforma Protestante.

Lutero traduziu a Bíblia para a sua língua alemã porque acreditava, acertadamente, que a instrução de Deus deveria ser oferecida e acessível para todas as pessoas.

"Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.
Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé."
(Romanos 1:16,17)



Com a Reforma Protestante em curso por grande parte da Europa - claro que com reações contrárias - João Calvino foi um importante intelectual que organizou o estudo da Bíblia e aplicou suas doutrinas nas diversas áreas da vida - não somente espiritual, mas também na sociedade, na família, nas leis. Adotando o princípio de que Deus é soberano sobre todas as coisas Calvino liderou a Reforma em Genebra. Seus excelentes estudos auxiliam as igrejas reformada ainda hoje.

"Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;
Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;
E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade,
Para louvor da glória de sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado,
Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça..." (Efésios 1:3-7)

"E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja,
Que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos." (Efésios 1:22,23)


Charles Spurgeon foi um pastor batista reformado que trabalhou por cerca de 40 anos na pregação do Evangelho em Londres, onde liderou também obras assistenciais de amparo a viúvas pobres e necessitadas - e como ele houveram (e existem) muitos outros servos de Deus engajados na sua obra.

Além da pregação do Evangelho como parte fundamental ao culto a Deus o cristianismo consciente dos ensinos bíblicos atua em missões que procuram atender não somente às necessidades da alma, mas também do corpo. O cristianismo está presente em causas humanitárias (hospitais, cruz vermelha, capelanias, etc) e na educação (escolas, universidades).

A missão cristã é da salvação plena do ser humano para a Glória de Deus!

"E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;
E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;
E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes." (Mateus 25:31-40)

 

A mensagem central da Igreja cristã é a obra de Cristo.

Deus se fez homem na pessoa de Jesus, o Cristo (Messias) para nos revelar a sua verdade e para tomar sobre si as nossas culpas, os nossos pecados que nos tornam condenáveis diante de Deus. A ao assumir nossos pecados sobre si Ele pagou as nossas penas, assumindo a nossa condenação diante de Deus e assim ficamos justificados perante Ele por causa das obras e dos méritos de Cristo - os nossos méritos ou obras são insuficientes para nos fazer aceitáveis diante do alto padrão da santidade de Deus. Por isso somos salvos unicamente pela fé em Jesus Cristo e por causa dele somos aceitos como filhos de Deus, glorificados junto com o Unigênito de Deus na sua Ressurreição.

Agora, salvos pela fé (os eleitos), nós cristãos trabalhamos pela salvação dos outros, glorificando assim a Cristo e por meio dele servimos e cultuamos a Deus.

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)

"Quem deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR?
Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.
Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.
Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca.
Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido.
E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca.
Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão.
Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre si.
Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores." (Isaías 53:1-12)

"E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai." (Filipenses 2:11)



Os pilares do cristianismo protestante são:

1) Somente a fé em Deus - nada de sacrifícios, nada de idolatria!

2) Somente as Escrituras (toda a Bíblia) são a Palavra de Deus - portanto são inspiradas, infalíveis e inerrantes e nenhuma doutrina humana pode ser adicionada àquilo que Deus já nos revelou.

3) Somente Cristo é nosso único e suficiente Salvador, Ele é o Senhor dos senhores e o único mediador entre Deus e os homens. Não existe nenhum vigário, nenhum templo feito por mãos humanas, nenhum altar, nenhuma oferenda ou sacrifício que possamos fazer e nenhum ídolo ou representação da divindade que o possam substituir.

4) Somente a Graça - eis o modo como Deus age que, ao mesmo tempo humilha e exalta o ser humano! Deus decidiu nos salvar baseando-se exclusivamente nos atos de Cristo. Nada que possamos fazer pode nos fazer aceitáveis diante dele, tudo o que podemos fazer é apenas responder aos seus atos de Graça: Ele nos ama antes de nós o amarmos, Ele nos vivifica da nossa morte espiritual pelo Evangelho, Ele nos perdoa porque Jesus foi condenado em nosso lugar. O cristão é aquele que apenas recebeu o dom de Deus e agora está vivo espiritualmente para serví-lo - uma consequência...

5) Somente a Glória de Deus - Toda a criação, todo o universo, toda a nossa existência, o passado e o futuro eternos, o céu e o inferno, todas as coisas têm um propósito específico: a Glória de Deus.
Para os cristãos a glória de Deus é o seu sentido de vida e, por isso, o culto cristão nunca deve ser baseado nas aspirações humanas ou nas suas glórias vãs, mas sim na glória de Deus que nos é revelada em Jesus Cristo e que nos pode ser conhecida pelas Escrituras.

"Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
O qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.
A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor.
A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente.
Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.
Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.
Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos.
Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim. Então serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão.
Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!" (Salmos 19:1-14)