quarta-feira

Para refletir se tua igreja é realmente fiel a Cristo


Muito do que se faz na prática religiosa não é servir ao Rei Jesus e ao seu Reino, mas em lugar disso serve-se a um sistema religioso estéreo que tem um reprovável fim em si mesmo.

Quer alguns exemplos disso?

Se uma igreja torna secundários seus deveres na evangelização, em missões, no discipulado e no cuidado de necessitados porque prefere direcionar, em primeiro lugar, os seus recursos humanos e financeiros para realizar eventos sociais ou para a aquisição de bens materiais ou, pior, para o enriquecimento da sua liderança, ela perverteu severamente a sua missão e seus atos não glorificam a Cristo;

Se o ajuntamento de crentes professos numa igreja é baseado em confortos aos próprios crentes como ambientes agradáveis, boa música, bom palestrante, boas relações sociais essa comunidade está agindo contra Cristo e a sua Palavra, pois subverteram a ordem de servir ao próximo (necessitado) e a transformaram na repreensível prática de servirem-se a si mesmos em nome de uma fé agonizante;

Se na escolha de Presbíteros e de Diáconos os requisitos bíblicos são negligenciados e são valorizados mais os aspectos sociais do que os espirituais, a igreja que assim age se rebelou contra as ordens de Cristo e não cabe aí acreditar que a vontade de Deus foi feita através das deliberações da congregação, pois na verdade a vontade divina foi deliberadamente negada e essa comunidade está sujeita à disciplina de Deus, fato que muitas vezes se manifesta através de uma ilusão de prosperidade;

Se a liderança eclesiástica está mais empenhada na administração das coisas materiais da igreja do que no cumprimento do seu ministério espiritual, ainda que todas as leis de homens que tratam da organização eclesiástica dêem testemunho de que sua constituição é legítima, na verdade essa liderança e seus atos são ilegítimos e impróprios pois pervertem a missão da igreja;

Se os laços de união num concílio eclesiástico forem baseados em políticas e em jogos de interesses em vez de se basearem na missão cristã de pastorear o povo de Deus, na sua edificação na fé focada na realização da sua missão cristã como sal da terra e luz do mundo, esse concílio é apenas um ajuntamento de equivocados praticantes de conchavos, de líderes que devem ser resistidos e substituídos por quem realmente ama e busca o Reino de Deus e a sua Justiça;

Se uma organização eclesiástica defende que autoridade é algo irrestrito e que sempre deve ser obedecida independentemente do que faz, essa organização tem características escravizantes e em vez de servir a Cristo, o nosso libertador, ela trabalha contra Ele através da manipulação das pessoas por meio de abusos das consciências e não é possível que Cristo seja servido por tiranos e déspotas. Ele é servido tão somente por seus imitadores, por servos que tratam o seu próximo como alguém superior a si mesmo e são somente estes, na lei de Cristo, que são revestidos pela sua autoridade;

Se no culto ou outras reuniões o trabalho é feito para satisfazer as pessoas por meio de músicas agradáveis e emotivas, de mensagens, sermões e estudos de abordagem antropocêntrica, otimista, meramente terapêutica em vez de se proclamar por meio de toda a Escritura o Evangelho de Cristo e suas ênfases no pecado, no arrependimento, na conversão, na morte e ressurreição de Jesus e em sua glória, o fato é que o Evangelho foi substituído por doutrinas de homens e nada do que se faz nesse falso culto glorifica a Deus;


Se você percebeu que a tua igreja se enquadra em algumas das reprováveis descrições acima a coisa está indo de mal a pior, vocês precisam de arrependimento e precisam mudar urgentemente e radicalmente as suas práticas. Ter uma liderança repreensível não livra você das tuas responsabilidades, se tua igreja não mudar é bom que você considere mudar de igreja.