sábado

Feliz Natal!


Chegamos a mais um Natal, uma data convencionada como o dia em que nasceu Jesus e este é um dia especial para a maioria das pessoas porque as faz pensar em alguns valores importantes como o amor, a paz, a esperança, a solidariedade e a confraternização.

Normalmente estamos por demais ocupados e isso acaba sendo tratado como uma justificativa para que valores como esses sejam reavivados apenas em datas especiais como esta que chamamos de Natal. Nessa época nos tornamos mais sensíveis, amáveis, acolhedores... mas logo retomamos nosso modo corrido de viver esperando que os novos tempos sejam melhores que os tempos atuais e isso pode ser observado nos votos e nos anseios de Ano-novo.

Na verdade, vivemos uma rotina de pequenos sonhos intercalados com realidades nem sempre fáceis de serem vivenciadas e datas como o Natal suavizam nossa dura realidade. Os sonhos de paz, de amor, de esperança, de solidariedade são interrompidos pelo desamor, pelo medo, pelo egoísmo...

Será que o Natal é isso? Apenas um modo de se fingir que a felicidade existe? Uma fuga? Uma alegria passageira conseguida com presentes e comidas?

Não! Definitivamente o Natal não é um sonho! Jesus Cristo é mais do que um remendo para a dor e a infelicidade, Ele é muito mais do que isso! Ele faz novas todas as coisas (Apocalipse 21. 5) e esse seu poder de refazer o Universo, de refazer a vida daquele que nEle crê (João 1.12 e 13) foi a nós dado quando Ele se manifestou em nosso meio, nascendo da virgem Maria (Lucas 1.26 - 38) por obra milagrosa de Deus para que aqueles que viessem a crer nEle pudessem receber vida abundante e eterna (João 3.15 e 10.10). A esses é dado o direito de comemorar o verdadeiro Natal, o nascimento de Cristo e, por consequência disso, o renascimento de quem crê nEle. Cristo nasceu para dar-nos as suas bênçãos por meio de sua própria morte, ocasião em que os nossos pecados foram pagos na cruz (Colossenses 1.20 e 2.14) e, somente por causa disso, podemos obter a verdadeira paz (João 14.27), o verdadeiro amor (Romanos 8.39), viver a verdadeira comunhão e confraternização (Romanos 12.10), podemos ser solidários pois por termos Jesus Cristo em nossos corações (Hebreus 10.24), podemos compartilhá-lo e assim fazendo compartilhamos também a vida abundante e eterna que Cristo é e dá.

Além de ter nascido - o "Natal" - e morrido por nós na cruz, Jesus Cristo ressuscitou triunfando da morte e do pecado (Romanos 8.34, 1 Coríntios 15) e hoje está assentado ao lado do Pai em sua glória. Crer, confiar e conhecer a Cristo é participar da sua vitória sobre todas as coisas e os valores de uma data simbólica como o Natal são muito reais nessa nova vida que existe na pessoa de Jesus Cristo.

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” (Isaías 9.6)

Agora sim, eu posso dizer: "FELIZ NATAL!"