segunda-feira

Questionamentos à igreja



Internet, blogues e redes sociais podem ser novas formas de porta da Capela de Wittenberg.

Ali, há 500 anos, um padre pendurou seus questionamentos, como era costume, para apontar os erros da igreja do seu tempo e suscitar debates visando sua purificação.
Certamente muitos o acusaram de ser louco ou covarde, até porque ele foi de fato protegido no castelo de um rei, uma proteção necessária dada a organização corrompida e excessivamente política da igreja do seu tempo.

Covardes mesmo são, especialmente, os líderes que se omitem diante das suas responsabilidades. Os mais destacados dos covardes são os que se utilizam de simonia, os que se beneficiam do poder para, protegidos em privilégios, fazerem da igreja ou de qualquer grupo de pessoas apenas o provimento das suas cobiças. Covardes são todos os cretinos dados à prática da carteirada, gente disposta a falar grosso com seus "inferiores" mas que são gatinhos inofensivos que miam diante das grandes corrupções.

Como pode pastores que deveriam entender a supremacia da autoridade da verdade se renderem às futilidades das formas em detrimento da importância dos conteúdos?

Como pode pastores que um dia entenderam as responsabilidades e glórias do ministério adulterarem suas funções ao longo da jornada a ponto de serem defensores de subversões da pureza doutrinária e se utilizarem do expediente da política para continuarem com seus empreendimentos corrompidos?

Como pode um pastor "reformado" formado por um dos seus celebrados seminários ter a coragem de dizer em púlpito, durante um culto, que sua leitura de férias foi um livro publicado pela seita IURD sobre o testemunho de uma ex prostituta de luxo como se ele retratasse algo proveitoso para a fé da igreja?

Como pode esse pastor recomendar à sua classe de adolescentes na EBD, que fizessem uma visita ao "Templo de Salomão" para que esses jovens aprendam como era o templo do Antigo Testamento?

Como pode se admitir que Deus está conduzindo de forma abençoada esse "pastor" quando na verdade ele age contra seus deveres?

Como pode estudar anos e anos num seminário presbiteriano para depois cantarolar bobagens como "sonhos de Deus", "abraça-me senhor" ou "sentir as batidas do teu coração" num culto cristão e ainda ACHAR que essa prática é bíblica e reformada?
  
Como pode igrejas inteiras considerarem que a melhor coisa que podem fazer é entretenimento moderninho com uma leve, sutil e quase imperceptível abordagem simbólica do Evangelho?

Como pode achar que sua Igreja serve a Cristo se ela não está conscientemente engajada na missão cristã?

Como pode um país com cerca de 25% da sua população se declarar "evangélica" e termos um cenário absolutamente corrupto e desolador dominando a política brasileira e a sociedade? Seria esse dado uma prova de que o sal tem sido insípido e que a luz está escondida numa gaveta?

Como pode ter anos e anos como membro numa igreja reformada e ser contra a teologia reformada?

Como pode dizer que quer amar a Jesus e ao mesmo tempo se opor e conspirar contra os ensinos bíblicos?

Como pode dizer que ama a Deus mas acha certa a sua postura totalitária e orgulhosa?

Como pode alguém que já deu aulas numa Igreja Reformada hoje se render às crendices de um Evangelho contaminado por rituais de magia?
"Faça 12 coisas para prosperar em 2017..." BALELA!!!!

Despreza os necessitados, não evangeliza, não forma discípulos e acha que Jesus é servido com suas musiquinhas e com a beleza material das suas reuniões? 

Foram as pessoas que tinham opiniões diferentes das "opiniões" de Jesus que o crucificaram.
Na opinião deles era uma heresia o que Ele ensinava e além disso ele prejudicou os negócios lucrativos derivados de uma religião que estava sendo manipulada.
Mexeu com orgulhos e com dinheiro? Dá um fim nesse cara!

Alguém poderia acusar o reformador Lutero de estar se aliando aos ímpios por estar jogando a dignidade da igreja na lama.
Na verdade ele apenas mostrou os motivos que comprovavam que a igreja do seu tempo já estava na lama e que por isso precisava de reformas na sua conduta.

Acoberte uma ferida infeccionada e suja sem limpá-la e ela apenas piorará até provocar uma gangrena.
Exponha a ferida para limpá-la de suas infecções e ela, depois de um breve período de dor, será curada.

Pergunta acusatória feita a este questionador: 
Mas quem você pensa que é?
Resposta: ninguém!

"É necessário que ele cresça e eu diminua."
Palavras do profeta João Batista referindo-se a si e a Jesus e que devem nos nortear acerca da nossa condição diante do Senhor - João 3: 30

O Rei piedoso


O Rei piedoso

Então o Rei resolveu visitar os mendigos que viviam fora do seu reino desacompanhado da sua guarda real. Eles eram criminosos que haviam sido banidos, eram rudes, agressivos, estavam imundos e cobertos de chagas. Mas o rei se afeiçoou por eles apesar do estado deplorável em que se encontravam e pôs sobre alguns deles a sua capa, a sua coroa, seu anel, ofereceu-lhes o seu perdão e os chamou de meus irmãos e amigos, convidando-os para irem viver de forma digna no seu reino. Mas ele foi hostilizado, o saquearam e surraram até a morte.

Mas, para espanto de todos, o Altíssimo fez com que o rei revivesse alguns dias depois. Ele reassumiu seu trono e agora todos sabem que ele é um Rei temível. Diante disso alguns dos mendigos atenderam ao seu chamado antigo e arrependidos o seguiram. Eles foram perdoados e tiveram sua integridade humana plenamente restaurada. Outros decidiram ficar e praguejando contra o Rei formaram milícias que constantemente fazem ataques contra o reino do Rei piedoso e contra seus súditos. Mas um dia terão que enfrentar a justa resposta pelas suas provocações e agressões e a sua milícia será totalmente destruída quando o Rei manifestar a sua ira.

Louvores e música do mundo


A invasão de músicas antropocêntricas (que têm por finalidade engradecer o gênero humano) e sentimentais no repertório do que deveriam ser louvores a Deus nos cultos cristãos está muito relacionada à estúpida dicotomia que muitos evangélicos fazem entre músicas "de Deus" e "músicas do mundo". 

Ao cometerem o erro de banirem de suas vidas as músicas "seculares" que tem por função o entretenimento e o prazer (não há nada de errado no prazer desde que não seja corrompido pelo pecado) esses evangélicos trazem para dentro de suas espiritualidades e para dentro de seus cultos as suas carências recreativas através de um arsenal de músicas que não louvam a Deus por não estarem centradas na sua vontade, mas, pelo contrário, estão baseadas na vontade humana para estimular, de uma forma bastante corrupta, sentimentos de prazer e de emoções durante o culto - um momento totalmente impróprio para se buscar o prazer. 

Confunde-se então, pecaminosamente, a experiência emocional induzida por canções extravagantes, letras que dizem coisas diferentes dos ensinamentos bíblicos, melodias hipnóticas, sussurros, gritos e gemições - que às vezes levam as pessoas ao entorpecimento dos sentidos e da razão (ou mesmo da histeria coletiva) - com o "mover" do Espírito de Deus. Dessa forma o culto que deveria ser um serviço devocional para Deus acaba sendo subvertido em um culto voltado para o próprio homem e, portanto, transforma-se numa prática antropocêntrica e idólatra - um pecado.

"Portanto, irmãos, exorto-vos pelas compaixões de Deus que apresenteis o vosso corpo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
E não vos amoldeis ao esquema deste mundo, mas sede transformados pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." (Romanos 12: 1, 2)


Veja este vídeo no YouTube:



quarta-feira

Para refletir se tua igreja é realmente fiel a Cristo


Muito do que se faz na prática religiosa não é servir ao Rei Jesus e ao seu Reino, mas em lugar disso serve-se a um sistema religioso estéreo que tem um reprovável fim em si mesmo.

Quer alguns exemplos disso?

Se uma igreja torna secundários seus deveres na evangelização, em missões, no discipulado e no cuidado de necessitados porque prefere direcionar, em primeiro lugar, os seus recursos humanos e financeiros para realizar eventos sociais ou para a aquisição de bens materiais ou, pior, para o enriquecimento da sua liderança, ela perverteu severamente a sua missão e seus atos não glorificam a Cristo;

Se o ajuntamento de crentes professos numa igreja é baseado em confortos aos próprios crentes como ambientes agradáveis, boa música, bom palestrante, boas relações sociais essa comunidade está agindo contra Cristo e a sua Palavra, pois subverteram a ordem de servir ao próximo (necessitado) e a transformaram na repreensível prática de servirem-se a si mesmos em nome de uma fé agonizante;

Se na escolha de Presbíteros e de Diáconos os requisitos bíblicos são negligenciados e são valorizados mais os aspectos sociais do que os espirituais, a igreja que assim age se rebelou contra as ordens de Cristo e não cabe aí acreditar que a vontade de Deus foi feita através das deliberações da congregação, pois na verdade a vontade divina foi deliberadamente negada e essa comunidade está sujeita à disciplina de Deus, fato que muitas vezes se manifesta através de uma ilusão de prosperidade;

Se a liderança eclesiástica está mais empenhada na administração das coisas materiais da igreja do que no cumprimento do seu ministério espiritual, ainda que todas as leis de homens que tratam da organização eclesiástica dêem testemunho de que sua constituição é legítima, na verdade essa liderança e seus atos são ilegítimos e impróprios pois pervertem a missão da igreja;

Se os laços de união num concílio eclesiástico forem baseados em políticas e em jogos de interesses em vez de se basearem na missão cristã de pastorear o povo de Deus, na sua edificação na fé focada na realização da sua missão cristã como sal da terra e luz do mundo, esse concílio é apenas um ajuntamento de equivocados praticantes de conchavos, de líderes que devem ser resistidos e substituídos por quem realmente ama e busca o Reino de Deus e a sua Justiça;

Se uma organização eclesiástica defende que autoridade é algo irrestrito e que sempre deve ser obedecida independentemente do que faz, essa organização tem características escravizantes e em vez de servir a Cristo, o nosso libertador, ela trabalha contra Ele através da manipulação das pessoas por meio de abusos das consciências e não é possível que Cristo seja servido por tiranos e déspotas. Ele é servido tão somente por seus imitadores, por servos que tratam o seu próximo como alguém superior a si mesmo e são somente estes, na lei de Cristo, que são revestidos pela sua autoridade;

Se no culto ou outras reuniões o trabalho é feito para satisfazer as pessoas por meio de músicas agradáveis e emotivas, de mensagens, sermões e estudos de abordagem antropocêntrica, otimista, meramente terapêutica em vez de se proclamar por meio de toda a Escritura o Evangelho de Cristo e suas ênfases no pecado, no arrependimento, na conversão, na morte e ressurreição de Jesus e em sua glória, o fato é que o Evangelho foi substituído por doutrinas de homens e nada do que se faz nesse falso culto glorifica a Deus;


Se você percebeu que a tua igreja se enquadra em algumas das reprováveis descrições acima a coisa está indo de mal a pior, vocês precisam de arrependimento e precisam mudar urgentemente e radicalmente as suas práticas. Ter uma liderança repreensível não livra você das tuas responsabilidades, se tua igreja não mudar é bom que você considere mudar de igreja.